Comercialização de soja para safra 2016/17 atinge mais de16%

Os sojicultores nacionais nem plantaram a safra 2016/17 e já negociaram parte considerável da produção futura. De acordo com o levantamento semanal da Céleres®, até dia 13/05 a comercialização antecipada totalizaram 16,4% da produção projetada para próxima temporada, contra 5% na média dos últimos 5 anos. Para efeito de comparação, na safra 2015/16 esse patamar de comercialização antecipada foi atingido somente no final de julho/15, ou seja, esse ano os negócios começaram, pelo menos, dois meses antecipado.
Regionalmente, destacam-se Mato Grosso, com mais de ¼ da produção já vendida e o preço médio travado em R$70/sc (entrega em março/17), Paraná, com 20% e preços médios em R$80/sc (março/17), e MATOPIBA, com 15% já comercializado e negociações entre R$70/sc e R$75/sc (abril/17). No Porto de Paranaguá, no dia 16/05, o mercado futuro apontou, enquanto paridade de exportação, R$89/sc para entrega em março/17.

comercializacao soja
A antecipação das vendas, em grande parte travada em Reais e feita via barter, além de aproveitar a valorização da oleaginosa em Chicago, deu-se com intuito de proteger contra oscilações cambiais, e vai de encontro à necessidade de ter alternativas de financiamento da produção futura, tendo em vista os juros de mercado elevados e a situação do crédito agrícola ainda dependente da definição do cenário político nacional. Adicionalmente, a expectativa de mais uma safra cheia nos EUA em 2016/17, mesmo diante de uma área levemente menor, deverá ser um fator baixista para o mercado internacional no segundo semestre, período em que a comercialização futura é mais intensa.
Já pelo lado comprador, a pequena frustração regional da safra 2015/16 (Mato Grosso e MATOPIBA), aliada às exportações em níveis elevados no primeiro semestre, diminuiu a expectativa dos estoques de passagem no final de 2016, levando o mercado a antecipar as compras do próximo ano.
O forte comprometimento, similar ao ocorrido na safra 2012/13, é um bom indicador para uma nova expansão de área da próxima temporada, sendo bem provável que, desta vez, a produção em 2016/17 ultrapasse as 100 milhões de toneladas.

Para mais informações, entre em contrato com a Céleres® e conheça o nosso sistema de informações. Clique aqui!