IC17.09 – Projeção de safra – Milho – setembro 2017


PROJEÇÃO DE SAFRA 2017/18

Em função dos baixos preços observados atualmente, os produtores se mostram bastante desestimulados com o plantio do cereal na primeira safra. A Céleres® estima uma queda de 13% em relação à safra passada, a área fica estimada em 5,6 milhões ha. No entanto, uma queda ainda mais forte da área de milho verão não está descartada.
Para a safra atual, com a oferta nacional elevada e preços bastante competitivos internacionalmente, os Brasil exportou 5,2 milhões t em agosto/17, maior volume registrado na série histórica para o período.
A projeção é que o país ainda embarque cerca de 19 milhões t até o final do ano, aproximadamente 4,8 milhões t por mês, o que pode ser esperado se mantivermos a média de embarques do último mês.
Lembrando que, nos últimos dez anos, o pico histórico das exportações do cereal sempre ocorreu após o mês de agosto e que somente nos primeiros 5 dias de setembro/17, já foi embarcado 1,5 milhão t.
Se mantidos os altos volumes de embarques até fevereiro/18 – como é esperada, a forte queda na produção da safra de verão em 2017/18 deverá colocar os preços internos em patamares mais elevados que os atuais e dependentes do milho da segunda safra, assim como aconteceu em 2015.

PROJEÇÕES PARA A SAFRA NORTE-AMERICANA 2017/18

Acompanhando as menores previsões para a produtividade nos Estados Unidos, o panorama geral para o cereal norte-americano é de rendimento abaixo do registrado na safra anterior.
A estimativa da Céleres® aponta para um rendimento de 168,5 bu/acre (10,58t/ha) em 2017/18. Em agosto/17, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estimou a produtividade do cereal em 169,5 bu/acre (10,64t/ha), contra 174,6 bu/acre (10,96t/ha) na safra passada.
As condições das lavouras, apesar de terem indicado melhora no último mês, estão bem abaixo do verificado nas safras passadas. Somente 61% da área estão em boas ou excelentes condições, ante a 74% na temporada anterior.
Com a redução de cerca de 4% na área e a expectativa de produtividade menor, a produção de milho na safra 2017/18 nos EUA deverá ficar mais restrita. A estimativa é de uma produção total de 357,4 milhões t, diminuição de 7% em relação a 2016/17.
Deste modo, a tendência é que os preços fiquem de estáveis a altistas, contudo, os níveis de estoques norte-americanos e mundiais ainda são confortáveis, o que deverá limitar os potenciais aumentos nos preços internacionais do cereal.

Caso precise de informações mais detalhadas, entre em contato conosco que teremos o maior prazer em lhe atender.

 

Copyright © Céleres 2017 Todos os direitos reservados. Toda a informação contida neste documento é de propriedade intelectual da © Céleres – your agribusiness intelligence



DEPARTAMENTO DE PESQUISA

Enilson Nogueira
enogueira@celeres.com.br
Eliezer Narciso
enarciso@celeres.com.br
Erickson Oliveira
eoliveira@celeres.com.br
Giovanna Dias
gdias@celeres.com.br
Jorge Attie
jattie@celeres.com.br
Juliano Cunha
jcunha@celeres.com.br
Lourenço Teixeira
lteixeira@celeres.com.br
Vinícius Paiva
vpaiva@celeres.com.br

EDITOR CHEFE

Anderson Galvão
agalvao@celeres.com.br

logo-celeres-sem-slogan
your agribusiness intelligence

Av. Nicomedes Alves dos Santos, 1205 | Sala 208 Uberlândia, Minas Gerais – 38.411-106


Copyright © Céleres 2017 Todos os direitos reservados. Toda a informação contida neste documento é de propriedade intelectual da © Céleres – your agribusiness intelligence