IC18.04 – Projeção de safra – Soja – abril 2018


PROJEÇÃO DE SAFRA 2017/18

As estimativas de área, produtividade e produção foram mantidas pela Céleres® no nono acompanhamento.
A área está estimada em 34,7 milhões t, 2,5% maior que na safra passada e a produção em 115,7 milhões t, 1,7% acima da temporada passada.
Já pelo lado da demanda, o cenário para as exportações é ainda mais favorável com a quebra na Argentina e a taxação do grão norte-americano. A Céleres® estima embarques recorde de 70 milhões t, 3% maior que na safra passada.
Mesmo com a safra recorde, os estoques internos ficariam mais ajustados, com disponibilidade do grão bem restrito no segundo semestre.
No cenário interno, os níveis de preços internacionais ainda elevados, aliado à melhora considerável nos prêmios (praticamente dobraram após a taxação chinesa e deverão se manter altos no curto prazo) e à desvalorização do Real, elevaram fortemente as cotações no porto e nas praças internas.
Com isso, as negociações avançaram muito nos últimos 10 dias. Segundo os dados levantados, estima-se que 48,5% da produção nacional já tenha sido vendida pelos produtores, que aproveitaram patamares de preços bem remunerados.

soja1803-1

PROJEÇÃO DE SAFRA 2018/19 nos EUA

A safra norte-americana, ao contrário, já norteia com maior força as expectativas para os preços internacionais. A publicação do USDA sobre a possível redução da área de plantio para soja nos EUA em 2018/19, pegou o mercado no contrapé.
A primeira intenção de plantio do USDA indicou para queda de 1,3% na área a ser cultivada com grão nos EUA, devendo ficar em 36 milhões ha em 2018/19.
Contudo, a julgar pela relação de preços para o final do ano amplamente favorável para a soja e o próprio patamar elevado das cotações da oleaginosa, é provável que a área efetivamente plantada seja maior que na temporada passada.
Nesse cenário de área e considerando a normalidade no clima nos EUA, a produção norte-americana poderá chegar próximo dos 120 milhões t, mais uma safra cheia naquele país no segundo semestre.
Os estoques finais naquele país seriam sensivelmente maiores, o que representariam fatores baixistas consideráveis para as cotações internacionais no médio e longo prazo. Até lá, o mercado climático entre os meses de maio a julho deverá ter força para direcionar os preços e adicionar volatilidade às cotações internacionais.

Além das informações e dados contidos nesse informativo, a Céleres dispõe de um robusto banco de dados, contendo as principais informações do agronegócio detalhadas por estados e regiões, tais como preços diários de commodities agrícolas desde 1998, balanço de oferta e demanda mensal dos principais mercados agrícolas no Brasil, desde a safra 1996/97, acompanhamento semanal da evolução de safra de milho e soja desde a safra 2000/01 e muito mais.
Caso precise de informações mais detalhadas, entre em contato conosco que teremos o maior prazer em lhe atender.

Copyright © Céleres 2018 Todos os direitos reservados.
Toda a informação contida neste documento é de propriedade intelectual da
© Céleres – your agribusiness intelligence


DEPARTAMENTO DE PESQUISA

Bruno Franco
bfranco@celeres.com.br
Enilson Nogueira
enogueira@celeres.com.br
Erickson Oliveira
eoliveira@celeres.com.br
Giovanna Dias
gdias@celeres.com.br
Guilherme Faria
gfaria@celeres.com.br
Gustavo Guimarães
gguimaraes@celeres.com.br
Juliano Cunha
jcunha@celeres.com.br
Sophia Hermes
shermes@celeres.com.br
Vinícius Paiva
vpaiva@celeres.com.br

EDITOR CHEFE
Anderson Galvão
agalvao@celeres.com.br

logo-celeres-sem-slogan
your agribusiness intelligence

Av. Nicomedes Alves dos Santos, 1205 | Sala 208 Uberlândia, Minas Gerais – 38.411-106



Copyright © Céleres 2018 Todos os direitos reservados.
Toda a informação contida neste documento é de propriedade intelectual da © Céleres – your agribusiness intelligence